Atendimento

Demonstrações Financeiras

SOBRE O QUE VOCÊ
QUER SABER?

RISCO OPERACIONAL

 

Risco Operacional é definido como a possibilidade de ocorrência de perdas resultantes de falha, deficiência ou inadequação de processos internos, pessoas e sistemas, ou de eventos externos.
A Metodologia de Gestão de Riscos Operacionais e Controles adotada pelo Grupo Confidence tem o objetivo de assegurar que:

Essa definição engloba ainda o risco legal, associado à inadequação ou deficiência em contratos firmados pela instituição financeira, assim como as sanções em razão do descumprimento de dispositivos legais e as indenizações por danos a terceiros, decorrentes das atividades desenvolvidas pela própria instituição.

A estrutura de gerenciamento do Risco Operacional do Grupo Confidence prevê a identificação, avaliação, monitoramento, controle e planos de ação para a mitigação de riscos operacionais.

O Grupo Confidence estabeleceu, em sua Política de Gerenciamento do Risco Operacional, os papéis e responsabilidades das áreas de relacionamento do Grupo, bem como o comprometimento para a correção imediata dos riscos identificados.

A Metodologia de Gestão de Riscos Operacionais e Controles adotada pelo Grupo Confidence tem o objetivo de assegurar que:

– A estrutura de controles seja constantemente revisada, considerando os riscos existentes nos processos de negócio, minimizando os custos associados aos riscos não controlados e/ou às atividades de controle desnecessárias;
– Os objetivos do processo de gestão de riscos e os papéis, funções e responsabilidades atribuídas aos diversos níveis da instituição sejam compreendidos por todos os funcionários;
– As áreas compreendam o papel, objetivos, funções e responsabilidades da área de Riscos e Controles Internos, enquanto ferramentas de controle independentes criadas dentro da Instituição; e,
– Os objetivos estratégicos do Grupo Confidence sejam atendidos.

RISCO DE
MERCADO

Risco de mercado é a possibilidade de ocorrência de perdas resultantes da flutuação nos valores de mercado de posições detidas pelo grupo confidence. Os principais risco de mercado, aos quais o grupo de Confidence está exposto, são:

RISCO SOCIOAMBIENTAL

Risco socioambiental é a possibilidade de ocorrência de perdas decorrentes de danos socioambientais.

PRSA - Política de Responsabilidade Socioambiental
PRSA - Política de Responsabilidade Socioambiental
prsa-politica-de-responsabilidade-socioambiental.pdf
1.1 MB
199 Downloads
Details

RISCO LIQUIDEZ

É a ocorrência de desequilíbrios entre ativos negociáveis e passivos exigíveis – “descasamentos” entre pagamentos e recebimentos – que possam afetar a capacidade de pagamento do Grupo Confidence, levando-se em consideração as diferentes moedas e prazos de liquidação de seus direitos e obrigações.


Relatório de gerenciamento de riscos

Circular 3477 - Março 2014
Circular 3477 - Março 2014
Circular_3477_2014-03.pdf
535.5 KB
140 Downloads
Details
Circular 3477 - Dezembro 2013
Circular 3477 - Dezembro 2013
Circular_3477_2013-12.pdf
201.7 KB
100 Downloads
Details
Circular 3477 - Setembro 2013
Circular 3477 - Setembro 2013
Circular_3477_2013-09.pdf
412.9 KB
87 Downloads
Details
Circular 3477 - Junho 2013
Circular 3477 - Junho 2013
Circular_3477_2013-06.pdf
253.2 KB
77 Downloads
Details
Circular 3477 - Março 2013
Circular 3477 - Março 2013
Circular_3477_2013-03.pdf
256.0 KB
72 Downloads
Details
Circular 3477 - Dezembro 2012
Circular 3477 - Dezembro 2012
Circular_3477_2012-12.pdf
493.7 KB
75 Downloads
Details
Circular 3477 - Setembro 2012
Circular 3477 - Setembro 2012
Circular_3477_2012-09.pdf
278.0 KB
75 Downloads
Details
Circular 3477 - Junho 2012
Circular 3477 - Junho 2012
Circular_3477_2012-06.pdf
261.5 KB
72 Downloads
Details
Circular 3477 - Março 2012
Circular 3477 - Março 2012
Circular_3477_2012-03.pdf
277.3 KB
123 Downloads
Details
Circular 3477 - Dezembro 2011
Circular 3477 - Dezembro 2011
Circular_3477_2011-12.pdf
189.6 KB
76 Downloads
Details
1 2

O Banco Confidence de Câmbio S/A, empresa líder do conglomerado financeiro que consolida as operações próprias e da Confidence Corretora de Câmbio, em atendimento ao que foi estabelecido pelo Conselho Monetário Nacional, por intermédio da Resolução CMN 3.988, de 30 de junho de 2011, bem como normas complementares do Banco Central do Brasil, implantou sua Estrutura de Gerenciamento de Capital, compatível com a natureza das operações e a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e a dimensão de sua exposição a riscos nas operações realizadas pelo grupo, com o propósito de controlar e projetar o Patrimônio de Referência, bem como o Patrimônio de Referência Exigido, num cenário de três anos.

Para operacionalizar tal gerenciamento, adquiriu junto a um fornecedor especializado na gestão de riscos e de capital, um sistema que permite a importação de balanços e relatórios de limites operacionais, cadastramento de parâmetros econômico-financeiros e do planejamento estratégico, cujo produto final é a projeção de balancetes, balanços, demonstrações do resultado de exercício, demonstrações de fluxos de caixa, demonstrações de limites operacionais para um cenário de trinta e seis meses, permitindo a comparação do que foi projetado com o realizado, tanto de demonstrações financeiras quanto de demonstrações dos limites operacionais, disponibilizando para os responsáveis pelo gerenciamento de capital, relatório e gráficos que auxiliam na tomada de decisão por parte da diretoria do grupo, inclusive pela análise de cenários de estresse e monitoramento do capital necessário para fazer frente aos riscos assumidos. As informações estão disponíveis para os responsáveis pelo gerenciamento de capital, diretoria do grupo, auditores internos e externos, bem como para o Banco Central do Brasil.

Selecione o ano